Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar
JUIZ E O DIREITO, O - O METODO DIALOGICO E A MAGISTRATURA NA POS MODERNIDADE 0% 0 Seja o primeiro a avaliar

JUIZ E O DIREITO, O - O METODO DIALOGICO E A MAGISTRATURA NA POS MODERNIDADE

BRL de R$ 69,90 46.31 por R$ 46,31 5x de R$ 9,26 sem juros Economize R$ 23,59
Descrição: Autor: GOMES, LUIZ FLAVIO; MAZZUOLI, VALERIOISBN: 9788544226148EAN: 9788544226148Edição: 2ª2019Página: 176Sinopse: Este livro percorre os modelos de juízes existentes e propõe uma nova lógica à atividade julgadora, fundamentada no dialogismo e na proteção dos direitos humanos. A ... Saiba mais

Descrição Completa

Autor: GOMES, LUIZ FLAVIO; MAZZUOLI, VALERIO
ISBN: 9788544226148
EAN: 9788544226148
Edição: 2ª2019
Página: 176
Sinopse: Este livro percorre os modelos de juízes existentes e propõe uma nova lógica à atividade julgadora, fundamentada no dialogismo e na proteção dos direitos humanos.
A obra contesta a ideia, ainda hoje presente em grande parte do Poder Judiciário, de que o juiz pode julgar de acordo com a sua consciência, fruto do positivismo legalista e da filosofia da consciência que atualmente não tem mais qualquer razão de ser. De fato, inventou-se a fórmula do livre convencimento motivado (à falta de outra mais esdrúxula) para que o juiz resolva todos os problemas que se lhe apresentam, autorizando-o a decidir (para o bem ou para o mal) segundo a sua consciência, desde que para tanto crie uma motivação.

Na era atual e no quadro jurídico (constitucional e internacional) em que se insere o nosso País essa ideia necessita ser urgentemente (re)pensada, pois caso contrário não será verdadeiramente possível redimensionar a magistratura para os desafios diuturnos apresentados pela pós-modernidade.

Iniciando pela análise do juiz Apolo, será então possível investigar os modelos Júpiter, Hércules e Hermes, especialmente para o que toca às funções do juiz e ao necessário redimensionamento da magistratura na pós-modernidade jurídica. Será também possível lançar luzes ao possível modelo Jasão de juiz, que representaria o culminar da pós-modernidade jurídica e a necessidade de que as decisões judiciárias sejam dialógicas e contextualizadas a determinada ambiência cultural.


9788544226148