Atendimento | (11) 3292-4592 | (11) 3292-4591 | - Seg. à Sex (exceto feriados) das 09:00 às 17:30

CAASP Shop

Buscar

    ANALISE INSTITUCIONAL DO DISCURSO COMO ANALITICA DA SUBJETIVIDADE, A

    1089832

    De: R$ 75,00Por: R$ 52,50ou X de

    Economia de R$ 22,50

    Comprar
    Comprar
    Para comentar esta obra, lanço mão de um dizer proustiano: “muitas catedrais permanecem inacabadas”. Há nele uma espécie de paradoxo. Afinal, como é que obras do porte e da beleza de catedrais poderiam permanecer inacabadas, sem que deixassem de ser reconhecidas como catedrais? Acontece que podemos considerar que o trabalho de construção é interminável e que isso não impede a magnitude da obra. O inacabado a constitui. É o que se reconhece neste livro de Marlene Guirado: uma “catedral em obras”. E é no inacabado que se revela o árduo trabalho da escritora para não se curvar à lógica da evidência e da completude. O pensamento de Marlene Guirado é um dos mais sólidos e consistentes da psicologia no Brasil. Ao operar nas fronteiras do psíquico, ela dá um passo na direção de pensar o sujeito da ação, da palavra e da história, na perspectiva de uma singularidade, que só se pode assim dizer, porque está matriciada em relações que se fazem/vivem como significativas, “desde o berço, vida a fora”, diria ela. Esse é o pano de fundo da densa discussão apresentada neste livro em que se organiza um campo conceitual, “um certo dispositivo metodológico” para “produzir … psicologia”. As dificuldades sobre as quais se equilibra esse campo, assim constituído, dizem respeito à complexa passagem de uma análise do discurso para uma analítica da subjetividade. Nesse caminho, a autora enfrenta o ponto mais delicado de seu trajeto. Mas, é exatamente de tal desafio que nasce, de forma inovadora, “o e
    Ver mais sobre o produto

    Sobre o produto

    Detalhes

    Autor: GUIRADO, MARLENE
    Editora: EDITORA LUMEN JURIS
    ISBN: 9788551904619
    EAN: 9788551904619
    Edição: 2018
    Página: 216
    Sinopse: Para comentar esta obra, lanço mão de um dizer proustiano: “muitas catedrais permanecem inacabadas”. Há nele uma espécie de paradoxo. Afinal, como é que obras do porte e da beleza de catedrais poderiam permanecer inacabadas, sem que deixassem de ser reconhecidas como catedrais? Acontece que podemos considerar que o trabalho de construção é interminável e que isso não impede a magnitude da obra. O inacabado a constitui. É o que se reconhece neste livro de Marlene Guirado: uma “catedral em obras”. E é no inacabado que se revela o árduo trabalho da escritora para não se curvar à lógica da evidência e da completude. O pensamento de Marlene Guirado é um dos mais sólidos e consistentes da psicologia no Brasil. Ao operar nas fronteiras do psíquico, ela dá um passo na direção de pensar o sujeito da ação, da palavra e da história, na perspectiva de uma singularidade, que só se pode assim dizer, porque está matriciada em relações que se fazem/vivem como significativas, “desde o berço, vida a fora”, diria ela. Esse é o pano de fundo da densa discussão apresentada neste livro em que se organiza um campo conceitual, “um certo dispositivo metodológico” para “produzir … psicologia”. As dificuldades sobre as quais se equilibra esse campo, assim constituído, dizem respeito à complexa passagem de uma análise do discurso para uma analítica da subjetividade. Nesse caminho, a autora enfrenta o ponto mais delicado de seu trajeto. Mas, é exatamente de tal desafio que nasce, de forma inovadora, “o e

    Opinião dos consumidores

    De: R$ 75,00Por: R$ 52,50ou X de

    Economia de R$ 22,50

    Comprar