RECURSOS ESPECIAIS REPETITIVOS 0% 0 Seja o primeiro a avaliar

RECURSOS ESPECIAIS REPETITIVOS

BRL de R$ 66,00 46.20 por R$ 46,20 5x de R$ 9,24 sem juros Economize R$ 19,80
Descrição: Autor: OLIVEIRA, ANDRE MACEDO DEISBN: 8567426259EAN: 9788567426259Edição: 1ª2015Página: 210Sinopse: O livro, fruto da tese de doutorado do Autor defendida e aprovada na FD/UnB em 2014, apresenta o processo civil no contexto da crise do Poder Judiciário no Brasil e apresenta esse ... Saiba mais

Descrição Completa

Autor: OLIVEIRA, ANDRE MACEDO DE
ISBN: 8567426259
EAN: 9788567426259
Edição: 1ª2015
Página: 210
Sinopse: O livro, fruto da tese de doutorado do Autor defendida e aprovada na FD/UnB em 2014, apresenta o processo civil no contexto da crise do Poder Judiciário no Brasil e apresenta esse Poder numa perspectiva de prestador de serviço público, destacando-se e identificando a inadequação do sistema processual brasileiro. O livro apresenta ainda uma detida análise do recurso especial repetitivo, abordando a sua origem, seus pressupostos, procedimentos e a cultura interna do STJ no processamento e julgamento dos repetitivos. Prossegue-se com a abordagem do amicus curiae, a intervenção do Ministério Público, a possibilidade de desistência e os julgamentos em tese. Avança-se para uma pesquisa empírica inédita, com o objetivo de verificar os efeitos concretos do instituto dos recu rsos especiais repetitivos, o que inclui seu processamento e julgamento, além da suspensão de outros casos em que se discuta a mesma tese. A partir da análise observada, comprova-se que o Superior Tribunal de Justiça não respeita seus próprios precedentes. Para chegar a tal conclusão foram analisadas e catalogadas 1.444 decisões da Segunda e Terceira Turmas do STJ no primeiro semestre de 2012. Aborda, ainda, a obra a uniformidade de entendimento para as demandas de massa, da natureza e dos efeitos das decisões do STJ em recurso especial repetitivo. Avalia-se a competência legal do CNJ para gerenciar o sistema dos recursos repetitivos e a aplicação de sanções processuais como medida de concretude das decisões em r