IMAGEM, ICONE, ECONOMIA 0% 0 Seja o primeiro a avaliar

IMAGEM, ICONE, ECONOMIA

Descrição: Autor: MONDZAIN, MARIE-JOSEISBN: 8578660927EAN: 9788578660925Edição: 1ª2013Página: 318Sinopse: Nos séculos VIII e IX, em plena crise decorrente do iconoclasmo bizantino, a imagem se tornou uma problemática filosófica e política pela primeira vez na história ocidental. Numa violen... Saiba mais

Descrição Completa

Autor: MONDZAIN, MARIE-JOSE
ISBN: 8578660927
EAN: 9788578660925
Edição: 1ª2013
Página: 318
Sinopse: Nos séculos VIII e IX, em plena crise decorrente do iconoclasmo bizantino, a imagem se tornou uma problemática filosófica e política pela primeira vez na história ocidental. Numa violenta arena de disputas, entre seu culto e sua proibição, ela virou o cerne de uma questão passional. Nesse período, a Igreja se viu obrigada a produzir um relato da situação teológica da imagem religiosa que, no entanto, não poderia levantar a mais leve suspeita de idolatria. A solução encontrada foi uma doutrina inspirada na configuração da imagem de Deus, natural e invisível, num ícone, artificial e visível, decalcado de Cristo. Essa transfiguração foi adaptada à realidade em carne viva dos aflitos seres humanos. A partir dessa peculiar encarnação da imagem no corpus christi surgiu uma matriz icônica que seria capaz de definir toda uma cultura baseada na gestão simultânea do invisível e do visível. Uma complexa economia perfeitamente construída, que serviu de base para a estratégia política e pedagógica do poder temporal eclesiástico na administração das paixões de uma comunidade, sob a égide da divina providência. Trata-se de um dispositivo de governo calcado na comunhão dos corpos e das almas em torno de uma instituição totalitária. Um império que se ergueu a partir de visibilidades programáticas, feitas para transmitir uma única mensagem. Essa imagética também serviu para sustentar as operações de incorporação - a imagem era absorvida como uma substância com a qual o fiel fascinado,